setembro 02 2014 0Comentário
fogo

Faísca Estática Incendia Box da Williams

Acredita-se que a eletricidade estática pode ter iniciado o fogo na garagem da Williams logo após o Grande Prêmio da Espanha, em Barcelona.

Mesmo no paddock de Monte Carlo, o enorme incêndio espanhol ainda era um tema quente.

A equipe britânica e a FIA realizaram investigações, mas não houve conclusão definitiva sobre a causa do incêndio.

A revista alemã Auto Motor und Sport especulou que a eletricidade estática simples, causada pelas condições climáticas específicas e o fato de um recipiente não estar devidamente aterrado, na época, foi o culpado.

A Williams tem se esforçado para estarem prontos para o próximo GP em Mônaco. O único sinal evidente do fogo foi a falta de um mecânico, que ainda está se recuperando de queimaduras.

“Ele está no caminho para a recuperação”, disse o co-proprietário Toto Wolff.

Acredita-se que o mecânico estava bombeando o combustível de um recipiente para outro, quando o fogo começou.

Wolff confirmou a teoria de electricidade estática.

“Isso é extremamente raro. O tempo pode ter desempenhado um papel determinante, devido a baixa pressão atmosférica em Barcelona naquele dia “, explicou.

AM&S disse que a Williams perdeu principalmente seus computadores no fogo, mas os dados cruciais sobreviveram. De 150 rádios da equipe, apenas 40 estavam intactos.

Wolff disse que o chassis do carro de Bruno Senna sobreviveu por causa das divisórias na parte de trás da área do poço principal.

“Elas são retardantes de chamas”, afirmou. “Isso significa que o fogo não chegou além da parte de trás dos boxes. As paredes derreteram com o calor, mas eles não se queimaram.

Financeiramente, a equipe baseada em Oxfordshire sai basicamente intacta, devido à cobertura do seguro.

FONTE: GrandPrix247.com

Deixe seu comentário